Clarice Dellape Retratos  23.jpg

Retratos por pirraça e também por precisão

A série de retratos foi produzida nas dependências do estúdio de pintura da Unicamp, em horário avesso ao seu funcionamento: pelas noites, pintei meus amigos que se disponibilizaram através das redes sociais, iluminado apenas com pequenas lâmpadas coloridas. O suporte foi o papelão, material coletado pelas lixeiras do próprio campus, que recebia as pinceladas de tinta acrílica noite a fora, as vezes até muito tarde.

O intuito dessa empreitada foi construir retratos com uma estética precária com materiais do cotidiano, porém acabou construindo vivências muito sensíveis e ricas na relação entre artista e modelo, ainda mais que a maioria dos modelos tinam pouca vivência com arte. Esse estúdio modesto gerou uma série de pinturas com uma estética e linguagem muito bem definida, que agora pode compor o FEIA com seu tema de Concretudes, uma vez que tem carrega áurea sólida perante a precariedade de seus materiais.

 

 

Retratos por pirraça e também por precisão

2018

Acrílica sobre papelão

Exposições que participou:

Mostra de Artes Visuais do FEIA19 - GAIA Unicamp